Descrição formal de estruturas verbais do português, para processamento automático de linguagem natural

Resumo: Esta pesquisa apresenta uma descrição do comportamento sintático-semântico de algumas construções com o verbo pedir e cair nas categorias de verbo pleno e verbo suporte ou como componente de expressões fixas, conforme seja a sua maior produtividade, em exemplos construídos de frases do português do Brasil, que veiculam seja na linguagem oral ou escrita, ou com uso espelhado na web, tendo como arcabouço teórico-metodológico o Léxico-Gramática definido por Marrice Gross (1975). Esse método propõe que a unidade de análise linguística é a frase simples (o predicado e seus argumentos) e não um item lexical isolado. Nesse sentido, cada item lexical é descrito por meio de critérios formais, para identificação de entradas lexicais, pois cada entrada é representada pelo sentido de cada item. A teoria do Léxico-gramática foi elabora para fins computacionais, considerando que as descrições devem ser formalizadas. A construção de base de dados, com informações lexicais de qualquer tipo de estrutura do português, é fundamental para a qualidade de programas que lidam com o PLN (Processamento automático de linguagem natural). Por exemplo, para tradução automática de textos de outra língua para o português. Um dos maiores problemas para o PLN é a escassez de recursos léxico-computacionais robustos para subsidiar a criação dessas ferramentas e aplicações computacionais.

Data de início: 2016-05-09
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Aucione das Dores Smarsaro
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910